Editor de Registro do Windows, porque você deve ter cautela no uso

Editor de Registro do Windows Porque não utilizar

Sempre que procuramos dicas na internet sobre como melhorar o sistema operacional, ou então para corrigir algum erro de algum software nos deparamos com alguém ensinando como mexer no editor de registro do Windows, aqui vamos entender porque você deve ter cautela no uso.

O que é o editor de registro do Windows?

No editor de registro do Windows encontramos as informações que o sistema utiliza para: configurações de hardware, software, inclusive dados importantes para o funcionamento do sistema operacional.

Ou seja, mexer no registro do Windows não é simplesmente editar alguns arquivos, pode trazer problemas futuros no funcionamento do seu sistema.

O problema de editar o registro do Windows

Há sempre aquelas “super dicas” para facilitar a sua vida como: desabilitar a reinicialização após atualização do sistema (algo que não é recomendável), ou então: alterar a linguagem de programa x ou y (o que pode ser menos prejudicial).

Ou seja, ao utilizar o editor você estará trabalhando com a parte mais avançada do sistema, e funções que são vitais, o que seriam os “neurônios” do seu sistema operacional.

Entendendo as chaves do Editor de Registro do Windows

  • HKEY_CLASSES_ROOT (HKCR): é essencial para o funcionamento de aplicativos mais antigos ou que utilizem funções legadas deles, processadores de 16 Bits (DOS), HKEY_LOCAL_MACHINESOFTWAREClasses.
  • HKEY_CURRENT_USER (HKCU): é uma sub-chave de HKEY_USERS, nela se encontram informações e configurações do usuário logado ao sistema.
  • HKEY_LOCAL_MACHINE (HKLM): a chave de registro do Windows mais crítica onde se encontram todas as informações para que a interface sistema funcione corretamente.
  • HKEY_USERS (HKU): armazena as configurações relacionadas a aparência do sistema como: papel de parede, descanso de tela, temas, entre outros relacionados.
  • HKEY_CURRENT_CONFIG (HKCC): esta é a chave de registro do Windows responsável por armazenar o perfil de hardware sendo utilizado, normalmente contando apenas com um único perfil

Então não posso mexer no Editor de Registro do Windows?

Nada no sistema operacional te proíbe de acessar esta ferramenta, porém, por se tratar de parte vital do sistema operacional sempre se deve ter cuidado, pois, grande parte das alterações feitas são irreversíveis a não ser pela “recuperação de sistema” (uma solução radical).

Como fazer Backup do Editor de Registro do Windows?

Logicamente em muitos casos pode ser necessário o uso do editor de registro do Windows, nesses casos fazer um backup é muito importante, e aqui vamos entender como fazer.

  1. No regedit clique em arquivo > exportar
  2. Após isso aparecerá a janela de seleção para escolher o local (escolha um local que você lembrará com facilidade)
  3. Clique em Salvar

Pronto está feito o backup do seu registro do sistema, outra opção pode ser a de criar um ponto de restauração do sistema.

Windows 7, 10 e 11

  1. Na barra de pesquisa do menu iniciar digite: ponto de restauração
  2. O sistema irá exibir a ferramenta de criar ponto de restauração.
  3. Selecione a opção criar.

Desta forma caso você utilize o Editor de Registro do Windows e algo dê errado o sistema retornará ao ponto anterior.

Gostou desta dica? Deixe nos comentários sugestões, compartilhe com seus amigos.

1 comentário em “Editor de Registro do Windows, porque você deve ter cautela no uso”

  1. Pingback: 35 Atalhos de teclado do Windows que você precisa conhecer e vão facilitar sua vida - Saiba Tech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.